10 Motivos para mudar do Windows para o Ubuntu

Está pensando em largar o Windows? Nós vamos te ajudar!

Depois de algumas campanhas da Microsoft contra o Software Livre, resolvemos criar este artigo como forma de “responder” este tipo de artigo, usando o Ubuntu como plataforma, por ser na nossa opinião o mais acessível e completo sistema baseado em Linux para usuários comuns, o que nos traz a uma lista com 10 motivos para você abandonar o “sistema das janelas” e migrar para o “Pinguim.”

1 – É totalmente grátis

 O Ubuntu é grátis
Você poderá baixar o Ubuntu totalmente de graça, você sempre vai ter um sistema completo, não existem versões “Home Basic” ou “Starter” com recursos “capados” e também não existem versões “PRO” ou “Ultimate”, você sempre terá o que há de melhor em software livre sem precisar desembolsar nenhum tostão furado.

2- É mais seguro

O Ubuntu é praticamente impenetrável
Vírus e Windows são quase sinônimos, no Ubuntu você tem uma margem de segurança muito maior, conheço pessoas que usam Linux a mais de 15 anos e nunca pegaram um vírus sequer, se você for paranoico ainda pode habilitar um firewall e até mesmo instalar um software antivírus como o Avast no Ubuntu, mas isto realmente não é necessário.

3 – Você manda no sistema, e não o sistema em você

Com Linux você tem controle
Quantas vezes você foi “obrigado” a instalar um programa adicional, uma toolbar, reinicializar o sistema para completar uma atualização sem ter a opção de deixar para depois ou ainda teve que esperar o Windows instalar atualizações para poder utilizar o sistema?
Quantas vezes você deixou o seu computador mais lento por instalar um tema, ou “bugou” os ícones por instalar um pacote de ícones?
No Ubuntu quem manda no sistema é você, se você quer instalar as atualizações mais tarde você fará isso, se o sistema pedir para reiniciar o computador e você disser que não quer mais ver aquela mensagem ela não vai mais aparecer naquela sessão.
Você tem controle de instalar novos ícones, temas, mudar as coisas de lugar, trocar nomes, mudar softwares, no mundo open source tudo é perfeitamente customizável.

4 – Programas a poucos cliques e mais segurança

Central de Programas do Ubuntu
Para instalar programas no Ubuntu basta abrir a Central de Programas onde você vai encontrar uma espécie de “Lojinha” de aplicativos, semelhante as dos dispositivos móveis, 90% dos softwares são realmente úteis e grátis, existem até mesmo revistas que você pode comprar por lá.
Para instalar qualquer aplicativo é necessário digitar a senha de usuário, então ninguém não-autorizado vai poder instalar coisas no seu sistema operacional à menos que você permita, e ainda existem por aí na internet à fora milhares de pacotes .DEB que funcionam como os EXE do Windows permitindo a instalação em dois cliques.
Quantas vezes você baixou um programa de um site como o Baixaki e acabou instalando mais coisas do que queria, no Ubuntu isso “non Ecsiste”

5- Interface gráfica moderna e maleável

Unity é a interface padrão do Ubuntu
O Ubuntu traz um conceito novo de busca inteligente que vem sendo copiando até pelo Windows 8 que são as SmartScopes, uma simples pesquisa na Dash ( menu do Ubuntu ) permite que você encontre todo o tipo de mídia relacionada a sua busca, aplicativos instalados, disponíveis para instalar, artigos na Wikipédia, músicas no SoundCloud, vídeos do YouTube são só alguns exemplos, e claro se você não quiser ver nada disso você pode escolher também, afinal, é você quem manda, lembra?
O nome da interface do Ubuntu é Unity, mas se você não gostar dela você pode simplesmente trocar, esse tipo de coisa é até difícil de explicar para quem usa Windows, mas você pode simplesmente instalar outro ambiente gráfico e usar sem prazo de validade.

6- Mais estável que o Windows

Tela Azul da Morte
A maioria das pessoas quando pensa em “travamentos” associa a grande falta de estabilidade no sistema Windows, a verdade é que além de praticamente não travar, o Linux muito raramente ( pra não dizer nunca ) tem um erro crítico do tipo “Tela Azul da Morte”, no Linux esse erro equivalente se chama Kernel Panic e o número de pessoas que viu ele é o mesmo que viu o “pote de ouro no fim do arco-íris.”
Além disso o Linux consome menos memória, se um programa trava ele não trava o sistema inteiro, Linux é usado em servidores críticos, como os computadores da estação espacial internacional e é praticamente inquebrável, pelo menos para usuários comuns, ou seja você pode deixar seu computador ligado tanto tempo quando o seu hardware aguentar.

7- Sem drivers para instalar

Deixa que eu dirijo
Este é outro mito que cabe derrubar, você não vai precisar instalar qualquer driver praticamente, pois diferente do Windows, os melhores drivers em sua maioria já vem incluídos no Kernel Linux, sobrando apenas para você instalar os drivers da sua placa de vídeo caso queira um desempenho superior para jogos, e normalmente o sistema vai te informar deste detalhe e cabe a você simplesmente dar alguns “OKs” para instalar.

8 – Linux tem sim muitos jogos!

Jogos Linux na Steam

Se você é um gamer pode ficar tranquilo pois vai encontrar muitos jogos para Linux, a maioria grátis e todo o arsenal da Steam que só tem a crescer, alguns jogos deverão chegar em breve ao Ubuntu já que a Valve está desenvolvendo o seu console baseado no Linux, por outro lado ainda existe um aplicativo chamado WINE para rodar o seu bom e velho GTA e o seu Need For Speed entre outros softwares e jogos diretamente no Linux.Confira o nosso canal no YouTube, lá tem muitas dicas e jogos para o Ubuntu.
Ah, e acabei de me lembrar que fizemos uma listinha com mais de 80 games para Linux, dá uma olhadinha aqui.

9 – Um sistema integrado com as redes sociais e com a internet

Indicador de mensagens do Ubuntu
Se você é o tipo de usuário que vive ligado nas redes sociais, Facebook, Twitter, YouTube, ainda tem várias contas de e-mail, conversa via Skype, via Google Talk, via chat do Facebook ou seja lá o que for o Ubuntu irá lhe atender maravilhosamente bem.
Com o Ubuntu tudo isso é concentrado em um único lugar, num indicador na barra superior, qualquer atividade que acontece em um destes serviços é armazenado neste ícone, basta você configurar tudo o que quiser com as contas online.

Contas Online no Ubuntu
Ainda é possível navegar por arquivos e fotos no seu Google Drive e Picasa através nas Lentes da Dash do Unity, assim como enviar fotos para o sua rede social favorita através do Shotwell.
O Ubuntu também traz o Ubuntu One, um serviço de armazenamento de dados online semelhante ao Dropbox, que entre outras facilidade permite que você faça backup dos seus arquivos e salve em segurança em um servidor.

Serviços como Skype, Hangouts, Dropbox e até mesmo o Google Drive pode ser utilizados no sistema sem nenhum problemas.

O Ubuntu vem com o Firefox por padrão ( pra quê IE né?) e você pode instalar também o Google Chrome e Opera sem problemas além de outros navegadores disponíveis na Central de Programas.

10 – Conseguir ajuda é muito fácil

Comunidade Linux pronta para te ajudar
É natural nos sentirmos meio perdidos ao começar a usar um sistema novo e com o Ubuntu não seria diferente, o Ubuntu e seus derivados possuem a maior comunidade Linux que existe, são milhões de pessoas dispostas a te ajudar em grupos nas redes sociais em fóruns na internet.

Esse tipo de suporte costuma ser muito rápido e em pouco tempo a sua dúvida será respondida, porém essas pessoas te ajudam por que gostam de ajudar uns aos outros, estar no meio dessa comunidade é uma das melhores coisas de se usar Linux.
Além disso, existem milhares de sites e blogs como o Diolinux, recheadinhos de dicas para você instalar programas, temas, otimizar o seu sistema e solucionar os seus problemas, realmente é muito difícil não existir solução na internet para o seu problema, existe também um fórum chamado AskUbuntu mantido pela Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu, que é um fórum oficial onde você vai encontrar muito conteúdo de fácil acesso e tudo o que falamos até agora é gratuito, sem gastar nenhum tostão furado!

Claro, se você quiser pagar, você terá suporte profissional através da Canonical, mas isso é só uma opção.

Concluindo

Quem já usa Linux consegue achar mais e mais motivos para trocar de sistema, inclusive pode deixar os seus motivos aqui nos comentários do site, com tudo isso não há nenhuma razão para você pelo menos não testar o sistema, não?
Fizemos até um vídeo para ensinar você a baixar o Ubuntu, e lembre-se é GRATUITO e NÃO É PIRATARIA. Confira abaixo:

 Data: dez. 2013
Anúncios

Paradoxo da privacidade: compartilhamento em redes sociais

eye-spy-snoop-numbers-370x229

Você já ouviu falar sobre o paradoxo de privacidade? Ele acontece quando compartilhamos mais e mais informações uns com os outros no Facebook ou mesmo em outra rede social. Antes de chegar a ele, tire um minuto que seja, para considerar o que você escolheu para compartilhar com todos os usuários do Facebook e da World Wide Web a partir de seu perfil no Facebook. Fazendo uma simples análise, você percebeu que informações pessoais, como data de nascimento, endereço, nome completo, as escolas, os membros da família, tudo pode ser usado contra você?

Claro que, quando você pensa sobre isso, racionalmente faz sentido, mas não existe, de fato, uma discrepância enorme entre as preocupações em torno da privacidade, e as informações de pessoas reais optarem por compartilhar, bem como suas configurações de conta. A maioria dos usuários do Facebook nunca atualizou seu perfil fora das configurações de privacidade padrão.


Adolescentes – Os Menos Preocupados com Questões de Privacidade

Estudos têm demonstrado que os adolescentes são os menos preocupados com suas configurações de privacidade, ao contrário de gerações anteriores. Ao invés disso, a idéia de privacidade evoluiu muito para eles, o que significa que eles têm controle sobre o que compartilhar e com quem. Esta informação deve ser especialmente preocupante para você, caso tenha filhos ou irmãos adolescentes que estão usando seus dispositivos para acessar as redes sociais, principalmente o Facebook. Eles poderiam estar colocando suas informações pessoais em risco, sem querer.

Em face disso, é válido conferir o novo Premium Protection BullGuard, que oferece segurança premiada, juntamente com monitoramento 24/7 para proteger toda a sua vida digital. Com essa solução, você pode ser avisado sobre conteúdo impróprio em contas do Facebook, e garantir que os jovens estão se comportando de uma maneira segura online.

Com informações de Bullguard e Under-Linux.

Data: out. 2013
Fonte: revista.espiritolivre.org

Conheça o novo Pinterest

O Pinterest começou a liberar ontem, 18, um novo modelo de layout, que esteve em testes desde meados de janeiro por alguns usuários. A novidade está sendo distribuída aos poucos – “você deve receber um convite em breve”, promete a equipe do site”.

Pinterest

A rede social resolveu explorar ainda mais seu conteúdo imagético, aumentando o tamanho dos “pins”. Outras mudanças visam otimizar o tempo dos usuários. Exemplo disso é que você pode explorar o board todo sem deixar a página em que estiver.

Reprodução

Agora também é possível visualizar outros conteúdos “pinados” por um mesmo site através de uma seção específica e ainda há uma aba “pessoas que ‘pinaram’ isto também ‘pinaram’:”.

Atendendo a pedidos dos usuários, o Pinterest adotou uma opção “voltar” que coloca o internauta no ponto anterior, não importando quão longe ele já foi.

Fonte: olhardigital.uol.com.br

Facebook deverá incorporar hashtags

Facebook poderá adotar as #hashtags. De acordo com o Wall Street Journal a rede social já trabalha na implementação da ferramenta.

Um dos mais icônicos símbolos do Twitter e do Instagram funciona como um link que reúne outros posts com o mesmo termo. No caso do Facebook, apesar de muitas pessoas utilizarem a hashtag, por enquanto, ela não tem utilidade prática.

O jornal não cita sua fonte, mas diz que ela é “familiar com o assunto”. Mesmo assim, o veículo não sabe dizer há quanto tempo a empresa trabalha nisso, mas, afirma que a novidade não deverá ser implantada em breve.

A adoção do símbolo pelo Facebook pode significar uma aproximação da rede social com ideias do Twitter, seu concorrente.

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br