10 Motivos para mudar do Windows para o Ubuntu

Está pensando em largar o Windows? Nós vamos te ajudar!

Depois de algumas campanhas da Microsoft contra o Software Livre, resolvemos criar este artigo como forma de “responder” este tipo de artigo, usando o Ubuntu como plataforma, por ser na nossa opinião o mais acessível e completo sistema baseado em Linux para usuários comuns, o que nos traz a uma lista com 10 motivos para você abandonar o “sistema das janelas” e migrar para o “Pinguim.”

1 – É totalmente grátis

 O Ubuntu é grátis
Você poderá baixar o Ubuntu totalmente de graça, você sempre vai ter um sistema completo, não existem versões “Home Basic” ou “Starter” com recursos “capados” e também não existem versões “PRO” ou “Ultimate”, você sempre terá o que há de melhor em software livre sem precisar desembolsar nenhum tostão furado.

2- É mais seguro

O Ubuntu é praticamente impenetrável
Vírus e Windows são quase sinônimos, no Ubuntu você tem uma margem de segurança muito maior, conheço pessoas que usam Linux a mais de 15 anos e nunca pegaram um vírus sequer, se você for paranoico ainda pode habilitar um firewall e até mesmo instalar um software antivírus como o Avast no Ubuntu, mas isto realmente não é necessário.

3 – Você manda no sistema, e não o sistema em você

Com Linux você tem controle
Quantas vezes você foi “obrigado” a instalar um programa adicional, uma toolbar, reinicializar o sistema para completar uma atualização sem ter a opção de deixar para depois ou ainda teve que esperar o Windows instalar atualizações para poder utilizar o sistema?
Quantas vezes você deixou o seu computador mais lento por instalar um tema, ou “bugou” os ícones por instalar um pacote de ícones?
No Ubuntu quem manda no sistema é você, se você quer instalar as atualizações mais tarde você fará isso, se o sistema pedir para reiniciar o computador e você disser que não quer mais ver aquela mensagem ela não vai mais aparecer naquela sessão.
Você tem controle de instalar novos ícones, temas, mudar as coisas de lugar, trocar nomes, mudar softwares, no mundo open source tudo é perfeitamente customizável.

4 – Programas a poucos cliques e mais segurança

Central de Programas do Ubuntu
Para instalar programas no Ubuntu basta abrir a Central de Programas onde você vai encontrar uma espécie de “Lojinha” de aplicativos, semelhante as dos dispositivos móveis, 90% dos softwares são realmente úteis e grátis, existem até mesmo revistas que você pode comprar por lá.
Para instalar qualquer aplicativo é necessário digitar a senha de usuário, então ninguém não-autorizado vai poder instalar coisas no seu sistema operacional à menos que você permita, e ainda existem por aí na internet à fora milhares de pacotes .DEB que funcionam como os EXE do Windows permitindo a instalação em dois cliques.
Quantas vezes você baixou um programa de um site como o Baixaki e acabou instalando mais coisas do que queria, no Ubuntu isso “non Ecsiste”

5- Interface gráfica moderna e maleável

Unity é a interface padrão do Ubuntu
O Ubuntu traz um conceito novo de busca inteligente que vem sendo copiando até pelo Windows 8 que são as SmartScopes, uma simples pesquisa na Dash ( menu do Ubuntu ) permite que você encontre todo o tipo de mídia relacionada a sua busca, aplicativos instalados, disponíveis para instalar, artigos na Wikipédia, músicas no SoundCloud, vídeos do YouTube são só alguns exemplos, e claro se você não quiser ver nada disso você pode escolher também, afinal, é você quem manda, lembra?
O nome da interface do Ubuntu é Unity, mas se você não gostar dela você pode simplesmente trocar, esse tipo de coisa é até difícil de explicar para quem usa Windows, mas você pode simplesmente instalar outro ambiente gráfico e usar sem prazo de validade.

6- Mais estável que o Windows

Tela Azul da Morte
A maioria das pessoas quando pensa em “travamentos” associa a grande falta de estabilidade no sistema Windows, a verdade é que além de praticamente não travar, o Linux muito raramente ( pra não dizer nunca ) tem um erro crítico do tipo “Tela Azul da Morte”, no Linux esse erro equivalente se chama Kernel Panic e o número de pessoas que viu ele é o mesmo que viu o “pote de ouro no fim do arco-íris.”
Além disso o Linux consome menos memória, se um programa trava ele não trava o sistema inteiro, Linux é usado em servidores críticos, como os computadores da estação espacial internacional e é praticamente inquebrável, pelo menos para usuários comuns, ou seja você pode deixar seu computador ligado tanto tempo quando o seu hardware aguentar.

7- Sem drivers para instalar

Deixa que eu dirijo
Este é outro mito que cabe derrubar, você não vai precisar instalar qualquer driver praticamente, pois diferente do Windows, os melhores drivers em sua maioria já vem incluídos no Kernel Linux, sobrando apenas para você instalar os drivers da sua placa de vídeo caso queira um desempenho superior para jogos, e normalmente o sistema vai te informar deste detalhe e cabe a você simplesmente dar alguns “OKs” para instalar.

8 – Linux tem sim muitos jogos!

Jogos Linux na Steam

Se você é um gamer pode ficar tranquilo pois vai encontrar muitos jogos para Linux, a maioria grátis e todo o arsenal da Steam que só tem a crescer, alguns jogos deverão chegar em breve ao Ubuntu já que a Valve está desenvolvendo o seu console baseado no Linux, por outro lado ainda existe um aplicativo chamado WINE para rodar o seu bom e velho GTA e o seu Need For Speed entre outros softwares e jogos diretamente no Linux.Confira o nosso canal no YouTube, lá tem muitas dicas e jogos para o Ubuntu.
Ah, e acabei de me lembrar que fizemos uma listinha com mais de 80 games para Linux, dá uma olhadinha aqui.

9 – Um sistema integrado com as redes sociais e com a internet

Indicador de mensagens do Ubuntu
Se você é o tipo de usuário que vive ligado nas redes sociais, Facebook, Twitter, YouTube, ainda tem várias contas de e-mail, conversa via Skype, via Google Talk, via chat do Facebook ou seja lá o que for o Ubuntu irá lhe atender maravilhosamente bem.
Com o Ubuntu tudo isso é concentrado em um único lugar, num indicador na barra superior, qualquer atividade que acontece em um destes serviços é armazenado neste ícone, basta você configurar tudo o que quiser com as contas online.

Contas Online no Ubuntu
Ainda é possível navegar por arquivos e fotos no seu Google Drive e Picasa através nas Lentes da Dash do Unity, assim como enviar fotos para o sua rede social favorita através do Shotwell.
O Ubuntu também traz o Ubuntu One, um serviço de armazenamento de dados online semelhante ao Dropbox, que entre outras facilidade permite que você faça backup dos seus arquivos e salve em segurança em um servidor.

Serviços como Skype, Hangouts, Dropbox e até mesmo o Google Drive pode ser utilizados no sistema sem nenhum problemas.

O Ubuntu vem com o Firefox por padrão ( pra quê IE né?) e você pode instalar também o Google Chrome e Opera sem problemas além de outros navegadores disponíveis na Central de Programas.

10 – Conseguir ajuda é muito fácil

Comunidade Linux pronta para te ajudar
É natural nos sentirmos meio perdidos ao começar a usar um sistema novo e com o Ubuntu não seria diferente, o Ubuntu e seus derivados possuem a maior comunidade Linux que existe, são milhões de pessoas dispostas a te ajudar em grupos nas redes sociais em fóruns na internet.

Esse tipo de suporte costuma ser muito rápido e em pouco tempo a sua dúvida será respondida, porém essas pessoas te ajudam por que gostam de ajudar uns aos outros, estar no meio dessa comunidade é uma das melhores coisas de se usar Linux.
Além disso, existem milhares de sites e blogs como o Diolinux, recheadinhos de dicas para você instalar programas, temas, otimizar o seu sistema e solucionar os seus problemas, realmente é muito difícil não existir solução na internet para o seu problema, existe também um fórum chamado AskUbuntu mantido pela Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu, que é um fórum oficial onde você vai encontrar muito conteúdo de fácil acesso e tudo o que falamos até agora é gratuito, sem gastar nenhum tostão furado!

Claro, se você quiser pagar, você terá suporte profissional através da Canonical, mas isso é só uma opção.

Concluindo

Quem já usa Linux consegue achar mais e mais motivos para trocar de sistema, inclusive pode deixar os seus motivos aqui nos comentários do site, com tudo isso não há nenhuma razão para você pelo menos não testar o sistema, não?
Fizemos até um vídeo para ensinar você a baixar o Ubuntu, e lembre-se é GRATUITO e NÃO É PIRATARIA. Confira abaixo:

 Data: dez. 2013

Java vira alvo e mais de 2 milhões de usuários são vítimas de ataques

java

Entre março e agosto, a Kaspersky Security Network (KSN – sistema de proteção híbrida na nuvem para ameaças emergentes) registrou mais de dois milhões de ataques de  exploração de vulnerabilidades em softwares legítimos.  De acordo com os especialistas, esses ataques acontecem não apenas pela descoberta de vulnerabilidades -nos últimos 12 meses, foram detectados mais de 161 no JRE – Java Runtime Environment -, mas também em função do comportamento do usuário.

“Hoje, se um cibercriminoso quer infectar os computadores, por exemplo, com a modificação do Trojan ZeuS, tudo o que ele precisa fazer é comprar um pacote de exploração pré-preparado, configurá-lo e atrair o maior número de vítimas em potencial para a sua página de destino. O problema do BlackHole é que ele permanece relevante, apesar de já existirem estudos sobre o mecanismo de infecção e soluções abrangentes oferecidos por empresas de segurança. No caso do Java, o fabricante do software é bastante rápido em corrigir as vulnerabilidades recém-detectadas. No entanto, os usuários finais normalmente não se apressam para baixar e instalar as atualizações”, disse Vyacheslav Zakorzhevsky, chefe do Grupo de Pesquisa em Vulnerabilidade na Kaspersky Labs.

Até agora, esses pacotes de exploração deram aos cibercriminosos um meio extremamente confiável ​​de infectar computadores sem nenhum sistema de segurança instalado nas máquinas e com, pelo menos, um software popular com uma vulnerabilidade não corrigida instalado no sistema. Não é nenhuma surpresa que as infecções através de blocos de exploração são um método popular entre os cibercriminosos: é extremamente difícil para um usuário desprotegido detectá-las.

O processo começa com o redirecionamento do usuário para a página de destino do exploit. Os cibercriminosos utilizam uma grande variedade de métodos para fazer isso, incluindo mensagens de spam com links para os sites falsos. No entanto, o caso mais perigoso é quando os sites verdadeiros são comprometidos, e códigos de script ou iframes são injetados neles.

Nesses casos, é o suficiente para um usuário que visita a página ser vítima de um ataque drive-by download, onde um pacote de exploit será executado e poderá infectar sua máquina clandestinamente. O uso das vulnerabilidade do Java em golpes usando sites populares vem sendo constantementes usados no Brasil em setembro desde 2010 e eles são eficazes ainda hoje.

A única maneira infalível de evitar um ataque é assegurar que nenhum software desatualizado, utilizado pelo pacote de exploração esteja instalado no computador. Assim que um usuário visita a página de destino, os cibercriminosos recuperam informações do dispositivo da vítima, incluindo a versão do sistema operacional, navegador web e todos os plugins instalados. Se os cibercriminosos perceberem que o sistema está vulnerável, então os exploits apropriados são selecionados para realizar o ataque ao computador em questão.

Fonte: Convergência Digital

Data: out. 2013
Fonte: revista.espiritolivre.org

Lançado o Gnome 3.10 – Veja as novidades e como instalar no Ubuntu

O Gnome 3.10 acabou de sair do forno!

Depois de alguns meses de desenvolvimento o tão esperado Gnome 3.10 foi lançado, essa é a versão onde o Gnome Shell alcançou a sua maturidade segundo os desenvolvedores e está cheio de novos recursos e modificações visuais.
Gnome 3.10

O projeto Gnome aos poucos torna-se mais ambicioso e com o projeto Gnome OS e o desenvolvimente de aplicações próprias dos sistema, como você pode ver aqui.

Nova tela de interação com contatos
Outro recurso que ganhou atualização e novas funções foi o Gnome Tweak Tool. 

O Gnome 3.10 deve entrar nos repositórios oficias das distros em poucos dias como no Arch Linux e no Debian Sid, você também pode testar o novo Gnome no Fedora 20 e no caso do Ubuntu e derivados é possível instalar ele via PPA  mas APENAS no Ubuntu 13.10 Saucy, ele não é compatível com versões anteriores.

Para instalar no Ubuntu 13.10

sudo add-apt-repository ppa:gnome3-team/gnome3-next

sudo apt-get update

sudo apt-get dist-upgrade

Você pode ler todas as notas de lançamento aqui.

Data: set. 2013
Fonte: diolinux.com.br

Como atualizar do Fedora 18 para 19! Upgrade! Via Rede ou ISO com Fedup!

Como atualizador do Fedora 18 para 19! Upgrade! Via Rede ou ISO com Fedup!
Se você gostar de manter-se atualizado e quer fazer o upgrade sem precisar fazer uma nova instalação do Fedora, então vamos explicar como mudar para a versão mais recente sem ter muito trabalho.

Mãos á obra! 

No terminal execute os seguintes comandos:

Vamos baixar o Fedup que é a nova ferramenta do Fedora para upgrade!

# yum install fedup -y

O Fedup pode fazer o upgrade via rede ou através de uma iso baixada, veja como é simples:

Via rede:

# fedup-cli –network 19
Ou:
$ sudo fedup-cli –network 19

Ele vai começar a baixar todos os pacotes necessários, após isso será solicitado a reinicialização do seu computador, no Grub será necessário selecionar a opção System Upgrade e você deve aguardar a conclusão.

Via ISO

# fedup-cli –iso /home/user/fedora-19.iso
Ou:
$ sudo fedup-cli –iso /home/user/fedora-19.iso

Ele vai começar ler a iso e utilizar todos os pacotes necessários, após isso será solicitado a reinicialização do seu computador, no Grub será necessário selecionar a opção System Upgrade e você deve aguardar a conclusão.

 

Fonte: sempreupdate.com.br

Desabilitando atualização de certos pacotes no yum

YUM é o gerenciador de pacotes dos sistemas operacionais RHEL (Red Hat Enterprise Linux), CentOS (Community Enterprise Operating System) e Fedora. Com yum, podemos instalar,remover, atualizar pacotes rpm através de seus repositórios.

Porém, existe atualizações que altera arquivos de configuração e no momento o desenvolvedor ou usuário necessita não atualizar determinados pacotes. Então…vamos ao que interessa !!!

Primeiramente…

Vamos editar o arquivo /etc/yum.conf e inserir os pacotes dos quais não necessitamos de atualizar:

yum

Agora iremos tentar atualizar o pacote pdbedit:

atualiz1

Também…

O yum pode ser utilizado conforme o exemplo abaixo para não atualizar determinado pacote:

# yum –exclude=update pdbedit

Ou…da seguinte forma:

# yum –exclude=moreutils\* –exclude=scrot\* update

Fonte: sejalivre.org