Governo Federal discute propostas para o Software Livre

O IV Planejamento Estratégico de Ações do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do Governo Federal (Cisl) para o biênio 2013/2014 acabou nesta quinta-feira (11/4) na Escola de Administração Fazendária (Esaf), em Brasília. O evento contou com a participação de diversos órgãos do governo federal, universidades e governos locais. O planejamento do Comitê é o primeiro passo para a construção de diretrizes para aumentar a adoção e contribuição em software livre pelos governos nos próximos dois anos.

Os trabalhos foram baseados em metodologias colaborativas usando ferramentas de construção coletiva dos textos, contando inclusive com participação pela internet. Está prevista para julho a realização de um amplo debate online para coletar mais contribuições. “A idéia é aumentar a mobilização da sociedade em torno da utilização de software livre no governo federal”, afirmou Ricardo Poppi, assessor da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Confira aqui o resultado parcial do planejamento: http://softwarelivre.gov.br/planejamento-cisl/rascunho-planejamento-2013-2014

Abertura

O evento começou na quarta-feira (10/4). A mesa de abertura contou com as presenças do presidente do Serpro e do Cisl, Marcos Mazoni, do secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, Diogo Sant’Ana, do diretor-geral da Esaf, Alexandre Motta, e do ativista do movimento do software livre Marcelo Branco.

Mazoni retomou uma das primeiras propostas discutidas no Congresso Internacional de Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi) em 2007: a implantação da Universidade do Software Livre, na Esaf. Mazoni ressaltou que a universidade será uma organização corporativa do governo onde a partir da lógica do software livre, trabalhará todos os temas do uso da tecnologia nas mais diferentes formas de ação e comunicação que existem hoje na sociedade brasileira e mundial.

“Este é um bom desafio para iniciarmos esta luta permanente, que temos convicção ser o melhor caminho. Essa é uma trilha a ser seguida e deve ser sempre o nosso foco de atuação dentro da lógica de compartilhamento, lógica essa que só encontramos no software livre”, salientou Mazoni.

O presidente cobrou engajamento junto ao Movimento do Software Livre, para que seja possível resgatar assuntos defendidos pelo grupo há cinco anos e disseminar para a sociedade quais os benefícios que a incorporação do código aberto oferece ao país. “E que esse encontro resulte na construção de propostas efetivas e na criação de um plano de ação, para podermos consolidar o conceito do software livre no âmbito governamental e reforçar as ações em código aberto que já existem em diversos órgãos”, acrescentou.

Fonte:Comunicação Social do Serpro – Brasília

Fonte:http://www.secretariageral.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2013/04/12-04-2013-governo-federal-discute-propostas-para-o-software-livre

Fonte: sejalivre.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s