Testes feitos com ressonância magnética obtiveram sucesso em 60% dos casos

Cérebro

Pesquisadores japoneses testam o uso de ressonância magnética para acompanhar a atividade cerebral das pessoas. O método de ‘ler os sonhos’ se mostrou bem-sucedido em cerca de 60% dos casos, informa nesta quinta-feira, 6, a revista americana Science.

As imagens feitas com um scanner conseguiram ‘traduzir’ o que os pacientes estavam pensando e quais eram as suas emoções. Três voluntários tiveram os cérebros monitorados enquanto dormiam e eram acordados todas as vezes que seus sonhos atingiam o cótex, camada mais externa do órgão.

A partir daí, os cientistas selecionaram palavras-chave dos relatos e as organizaram em grupos com significados similares. Imagens representativas das palavras citadas foram utilizadas para simbolizar as sensações e fomar um banco de dados para análise mais profunda.

Mark Stokes, neurocientista da Universidade de Oxford, considerou o procedimento ‘excitante’ por sinalizar um avanço no melhor entendimento do cérebro humano. “É claro que ainda há um longo caminho, mas é um princípio para monitorarmos esses fenônemos”, disse à rede britânica BBC.

Fonte: olhardigital.uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s